09.12.2019 – Vem Senhor Jesus

09.12.2019 – Vem Senhor Jesus

Vem Senhor Jesus!

“A pessoa atenta é a que, em meio ao barulho do
mundo, não se deixa tomar pela distração ou pela
superficialidade, mas vive de maneira plena e
consciente, com uma preocupação voltada antes de
tudo aos outros. Com esta atitude percebemos as
lágrimas e as necessidades do próximo e podemos
dar-nos conta também das suas capacidades e
qualidades humanas e espirituais”. (Papa Francisco –
Angelus, 3 de dezembro de 2017).

O tempo (kronos) não nos espera!
Quando menos pensamos, já estamos em datas e comemorações que não
esperávamos! Tudo passa muito rápido. E o tempo sagrado, parece fugir de
nós.

Diante de tantas ocupações e preocupações somos convidados/as a
observar o tempo novo do Advento. Ele traz consigo possibilidades de
transformações. E exige mudança de vida para acolhermos o novo que vem
até nós na forma humana.

O desejo da esposa (Igreja) e do Espírito é que o noivo (Jesus), o Senhor
da história, chegue logo. E nos presenteie com a libertação e renovação de
todas as coisas que desejamos. Sempre temos em nosso coração desejos de
superação e libertação de algumas coisas. Esse tempo do advento nos ensina
a praticar a esperança de que esse mundo ruim, repleto de maldades e
mentiras, corrupção e guerras, irá passar.

No refrão “Vem, Senhor Jesus”, estão contidos todos os símbolos que
despertam os nossos sentidos para a vivência do tempo de vigilância e espera.
Cada símbolo do Advento nos aponta para um anseio que não quer se calar.
Em cada elemento próprio desse magnífico tempo, podemos ouvir o grito da
noiva-Igreja esperando a chegada do seu esposo.
A vigilância que é tema contínuo da espiritualidade cristã, torna-se
acentuada no tempo do Advento. Prestar atenção nos sinais de Deus na nossa
história é algo necessário e urgente para que saibamos o que realmente
precisamos mudar. Foi pensando nesse contexto que o Papa Francisco nos
advertiu no Primeiro Domingo do Advento desse ano de 2019:

“Vigiar não significa ter materialmente os olhos abertos, mas ter o
coração livre e voltado para a direção justa, isto é, disposto à doação e
ao serviço. O sono do qual devemos nos despertar é constituído pela
indiferença, pela vaidade, pela incapacidade de instaurar relações
genuinamente humanas, de cuidar do irmão sozinho, abandonado ou
doente. A espera de Jesus que vem, portanto, deve se traduzir num
compromisso de vigilância. Trata-se, antes de tudo, de maravilhar-se
diante da ação de Deus, das suas surpresas, e dar a Ele a primazia.
Vigilância significa também, concretamente, estar atentos ao nosso
próximo em dificuldade, deixar-se interpelar pelas suas necessidades,
sem esperar que ele ou ela nos peçam ajuda, mas aprender a prevenir,
a antecipar como faz sempre Deus conosco.”

Advento significa tempo novo. São oportunidades de transformações que
nos são oferecidas. Devemos aproveitar o tempo de Deus (Kairós), tempo de
amadurecimento. Esse tempo de Deus nos ajuda a pensar em como
realizarmos a sua vontade.
Contemplemos a imagem de Maria- mãe, grávida e aprendamos com
ela a espera silenciosa e frutuosa das nossas práticas de amor.
“Vem, Senhor Jesus!” (Ap. 22,20).